Estado e Forma Política

0

Mascaro

MASCARO, Alysson Leandro. Estado e Forma Política. 1ªed. São Paulo: Boitempo, 2013.

Gustavo dos Santos Cintra Lima, professor-substituto do Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Uberlândia, MG

Mascaro é doutor e livre-docente em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo (USP), publicou entre outras obras no âmbito do debate jurídico Filosofia do direito (2012); Introdução ao estudo do direito (2013).

A presente obra do professor Alysson Mascaro procura realizar uma intervenção “filosófica” no terreno teórico da problemática do Estado, com destaque para a questão do Estado na sociedade contemporânea (capitalista), uma vez que o direito guarda uma relação íntima com o funcionamento do Estado em geral e com o funcionamento do Estado burguês em particular; é por essa “porta” que Mascaro procura adentrar no debate.

Nossa abordagem partirá dos argumentos coligidos na “Introdução” de Estado e forma política (2013) que dão suporte ao conjunto da análise para, em seguida, apresentarmos de modo concentrado as formulações que entendemos fundamentais, distribuídas nos capítulos que constituem a obra.

Segundo o filósofo Slavoj Zizek, em nota “entusiástica” e quase apologética, Estado e forma política (2013) “[…] é simplesmente a obra mais importante do pensamento político marxista nas últimas décadas […]”. (Nota da contracapa).

Sem termos a pretensão de tratar exaustivamente o conteúdo da afirmação de Zizek, apenas sublinhamos o que nos parece ser um veredicto apressado. É necessário destacar que nas “últimas décadas” importantes obras sobre a problemática do Estado (burguês) e do poder político no campo da teoria marxista da história (e fora dele) foram produzidas e que o impacto teórico de tal produção ainda não foi “absorvido” no conjunto de seus efeitos teóricos pertinentes.

Feito este pequeno registro podemos passar à apresentação de Estado e forma política (2013), no que julgamos expressarem seus aspectos fundamentais e, com isso, tentarmos contribuir para localizá-la teoricamente no debate sobre os problemas do Estado burguês contemporâneo. ler mais

Leave A Reply

Powered by themekiller.com